sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Existe representação política submetida ao capital privado? - Ladislau Dowbor



http://folhadiferenciada.blogspot.com.br/2014/02/existe-representacao-politica-submetida.html

A empresa que financia um candidato – um assento de deputado federal tipicamente custa 2,5 milhões de reais – tem interesses. Estes interesses se manifestam do lado das políticas que serão aprovadas, por exemplo contratos de construção de viadutos e de pistas para mais carros, ainda que se saiba que as cidades estão ficando paralisadas. Ou maior facilidade para o desmatamento, como no exemplo acima. Do lado do candidato, apenas assentado, já lhe aparece a preocupação com a dívida de campanha que ficou pendurada, e a necessidade de pensar na reeleição. Quatro anos passam rápido. Entre representar interesses legítimos do povo – por exemplo, mais transporte de massa e mais saúde preventiva – e assegurar a próxima eleição, o político fica preso na armadilha. É o próprio processo de decisão sobre o uso dos recursos públicos que é de certa maneira privatizado. Neste sentido o resgate da dimensão pública do Estado torna-se essencial.

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Brutalidade, emoções contidas e medo de ser livre



http://www.cartacapital.com.br/blogs/outras-palavras/brutalidade-emocoes-contidas-e-medo-de-ser-livre-9124.html

"Somente quando recuperarmos a liberdade e a graça do nosso corpo, poderemos amar verdadeiramente e, aí sim, quem sabe, transformar o mundo. Mas, pra isso, é preciso parar de nos entorpecermos com remédios, alimentos cancerígenos, virtualidades e negação de nossas emoções, entre outras drogas. Quando assisti Blade Runner, de Ridley Scott, ainda na década de 1980, fiquei impressionada com a projeção sombria de uma sociedade dominada por uma minoria high-tech que relega à lata de lixo da história o restante da população. Será que assim caminha a humanidade ou ainda há tempo de nos resgatarmos e projetarmos comunitariamente o futuro?"

domingo, 23 de fevereiro de 2014

POETRIX VIRA POEMA - SACRIPANTA


Poeta
O espírito
Ou empecilho

Pipoca a rima
A rima descontrolada
Só sabor mais nada
Pululam versos
A polir arestas
E escapar pelas frestas

A vida toda
Pode estar num verso à toa
Na saudade que o tempo coa
A poesia toda
Pode estar no desencanto
Do poeta sacripanta

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Violência: “A origem do rojão” - TADEU BREDA



http://outraspalavras.net/blog/2014/02/11/violencia-2-estado-precisa-tomar-iniciativa-e-desarmar-se/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=violencia-2-estado-precisa-tomar-iniciativa-e-desarmar-se

"Antes de pedir mais polícia, como as associações de jornalistas estão fazendo, como a imprensa está fazendo, insistentemente, é preciso atentar para o fato de que já temos alguns mortos. E que a polícia tem responsabilidade nisso, direta e indiretamente. Uma responsabilidade histórica. Um morto seria mais do que o bastante. Nunca deveria ter acontecido. Será que, realmente, teremos de ver mais cadáveres estirados na rua para começar a pensar que, ao contrário do que propagandeiam as emissoras de TV, manifestações não são nem jamais devem ser vistas como uma praça de guerra?"

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Como o Uruguai pode inspirar o Brasil


http://revistaforum.com.br/blog/2014/02/como-o-uruguai-pode-inspirar-o-brasil/

"A concepção pedagógica de uso da tecnologia que sustenta o Ceibal é ousada e totalmente distante da visão tradicional. Não se trata de substituir os materiais analógicos pelos dispositivos digitais para favorecer a transmissão de conteúdos curriculares e, com isso, subir no ranking dos exames educacionais oficiais. O que se quer é introduzir a cultura digital no ambiente educativo e, dessa forma, promover a criatividade, a autonomia e a autoria dos envolvidos, estimulando um processo de aprendizagem motivador e de fato permanente."

sábado, 15 de fevereiro de 2014

O Lenin de Maiakovski: poema-turbilhão



http://outraspalavras.net/destaques/o-lenin-de-maiakovski-poema-turbilhao/

"Os problemas da expressão estética no poeta russo sempre tiveram a amplitude da possibilidade de superação do sistema capitalista, ou seja, a forma poética deveria intuir (talvez descobrir?) a nova língua literária que seria capaz de traduzir o novo mundo imaginado pelas utopias e pelas ações políticas."

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

sábado, 8 de fevereiro de 2014

POETRIX VIRA POEMA - MANIA



Espero o mundo
Mudar
Sem mudar o passo

Invento solenidades
De perto – desculpas
Onde processo culpas

Não aprendi a caminhar
No meio de gente

Mania
De não seguir em frente
Mania
De coisas que não faço

Nunca sei o primeiro passo

De fato – hoje ontem repasso

Ensino médio reprovado


http://revistaescolapublica.uol.com.br/textos/28/ensino-medio-reprovado-267452-1.asp

"O Censo Escolar de 2011 revelou um dado preocupante. A taxa de reprovação no ensino médio brasileiro atingiu 13,1%, maior número desde 1999. A constatação levanta uma importante questão: o país está regredindo na educação dos jovens? Os alunos do ensino médio aprendem menos hoje e, por isso, são mais retidos? Segundo diversos especialistas, não é esse o caso. A reprovação é resultado de uma conjunção de fatores nem sempre negativa - embora longe de ser positiva."

domingo, 2 de fevereiro de 2014

POETRIX VIROU POEMA - CRATERA

Entre nós o verbo
Que não cresce
Nem aparece

Foi tanta promessa
Umas loucas de pressa

A faca no pescoço
Fruta sem polpa – só caroço

Foi tanta compressa
Para aquela febre

Cena que nunca começa
Menina que prega peça
Menino não acha graça
Quando sua hora passa

Nada se altera
Nada no céu – reverbera
E no peito – cratera