quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Cultura do encarceramento e presunção de inocência - Leonardo Isaac Yarochewsky

http://justificando.com/2015/02/11/cultura-do-encarceramento-e-presuncao-de-inocencia/

"...No que pese toda esta fúria punitiva, o aumento do encarceramento, conforme já dito alhures, não reduz a criminalidade como alguns poderiam imaginar. Não há correlação entre aprisionamento e diminuição dos índices de crimes.
A despeito do número elevadíssimo e absurdo de presos provisórios no país, não é despiciendo lembrar que a Constituição Federal abriga o princípio da presunção de inocência, o qual, lamentavelmente, vem sendo olvidado pela maioria dos juízes e tribunais. É importante salientar que em nosso sistema processual o status libertatis (estado de liberdade) é a regra e a prisão provisória a exceção.
Em face do princípio constitucional da presunção de inocência a prisão preventiva, como qualquer outra medida cautelar pessoal, não pode e não deve ter um caráter de satisfatividade, ou seja, não pode se transformar em antecipação da tutela penal ou execução provisória da pena."
http://justificando.com/

domingo, 22 de fevereiro de 2015

SEM SAL


Nenhum sinal
Só o gosto amargo
Do poema sem sal

Insosso dói no osso
O verso que não
Mais ouço torço
Sempre pouco
Até dar no imo
No meio do treco
No primeiro gosto

Deixo, coço e rimo
O verso sem sal
Com o que há
No mundo de mal
Com o que já
Virou vendaval

Rimo, coço e deixo
Caído no fosso
Na fossa na troca
Do som do tom
E tudo que toca
No silêncio
Prematuro sufoca

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Home Of The Blues - Johnny Cash

http://www.vagalume.com.br/johnny-cash/home-of-the-blues-traducao.html
Home Of The Blues
Just around the corner there's heart ache,
down the street that losers use,
if you can wade in through the teardrop,
you'll find me, at the home of the blues.

I walk and cry while my heart beats,
keeps time of the drag of my shoe,
the sun never shines through this window of mine,
it's dark, at the home of the blues.

Ohhh but the place, is filled with the sweetest memories,
memories so sweeeeet that I cried.
dreams that i've had,
left me feelin' so bad,
I just wanna give up and lay down and die.

Sooo if you've just lost your sweetheart,
and it seems there's no good way to choose,
come along with me, misery loves company,
you're welcome, at the home of the blues.

(Guitar plays)

Just around the corner there's heartache,
down the street that losers use.
If you can wade in through the teardrops,
you'll find me, at the home of the blues.

Yeah you're gonna find me, at the home of the blues
Home Of The Blues (tradução)
Virando a esquina há dor-de-cotovelo
Descendo a rua dos perdedores
Se você puder passar pelas lágrimas
Vai me encontrar na casa da tristeza

Eu ando e choro enquanto meu coração batendo
Sincroniza com o arrastar dos meus sapatos
O sol nunca brilha através dessa minha janela
É escuro na casa da tristeza

Oh, mas o lugar é cheio das mais doces memórias
Memórias tão doces que eu choro
Sonhos que eu tive me deixaram sentindo tão mal
Eu só quero desistir e deitar e morrer

Então se você acaba de perder sua querida
E parece que não há bom caminho a escolher
Venha comigo, companhia de amores miseráveis
Você será bem-vindo na casa da tristeza

Virando a esquina há dor-de-cotovelo
Descendo a rua dos perdedores
Se você puder passar pelas lágrimas
Vai me encontrar na casa da tristeza
Sim, você vai me encontrar na casa da tristeza

by: Ícaro Fernandes


Link: http://www.vagalume.com.br/johnny-cash/home-of-the-blues-traducao.html#ixzz3Ru6QtCsk


SALVAÇÃO



Sempre uma dor
De prontidão
Escapando do coração

Ai que não
Ai que sim
Sempre em mim
Sempre em vão
Sonhos tão
A vida – enfim

A corda corrói
Hora que dói

Ai que sim
Ai que não
Quase sem chão
Quase sem fim
Mas enfim
A salvação

A corda corrói
Hora que dói

domingo, 15 de fevereiro de 2015

sábado, 14 de fevereiro de 2015

domingo, 8 de fevereiro de 2015

ILUSÕES E ALEGRIA


Olhei nos olhos da poesia
Descobri que ela era cega
Ainda assim me sorria

Descobri que ela me inventava
Enquanto a colhia
Enquanto eu me iludia que sabia

Fechei os olhos pra entender

E ela ainda me sorria

domingo, 1 de fevereiro de 2015

JURAS E TRAMAS

Amo quando você provoca
Quando você se invoca
E me arrasta pra toca

Amo quando você chama
Atiça minha chama
Entre juras e tramas

Amo perdido escondido

Amo errante vibrante